Nem sei bem como explicar

Gosto de ir do geral para o particular. Do que abrange para o que pormenoriza. Do colectivo para o individual. Do todo para o ainda maior. E porquê? Porque me movo por entre o círculo da humanidade, e o mais belo que a mesma tem, é que é composta por cerca de 7 mil milhões […]

. . .